Cardiopatias na infância

07/04/2010 às 17:58 | Publicado em Cursos ICS | Deixe um comentário
Tags: , ,

2% de todos os bebês nascidos são portadores de malformações congênitas, sendo as cardiopatias congênitas as mais freqüentes e mais graves. Um dos fatores de risco para o desenvolvimento da cardiopatia congênita é a herança genética. Pais e mães portadores de cardiopatias congênitas apresentam uma chance duas vezes maior de gerar um bebê cardiopata. “O mesmo ocorre quando o casal já gerou um bebê com malformação cardíaca”, destaca Guilherme Loureiro, coordenador do Curso  Avançado de Imagem em Obstetrícia, Medicina Fetal e Ecocardiografia Fetal do ICS. Para diagnosticar uma cardiopatia congênita, ainda na vida fetal, é preciso recorrer aos exames de imagem. “Por meio de um exame de ultrassom é possível rastrear alguma malformação no coração da criança. Quando há a suspeita de alguma anormalidade é realizado então um ecocardiograma fetal com Doppler em cores, conhecido também como ecocardiograma fetal ou apenas ecofetal,  que permite avaliar e detectar detalhadamente anormalidades estruturais e da função do coração”, explica Loureiro.

Anúncios

Deixe um comentário »

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.
Entries e comentários feeds.

%d blogueiros gostam disto: